O homem sonha acordado 
Sonhando a vida percorre
 
E desse sonho dourado
 
Só acorda quando morre” (Aleixo)

Todos os dias a Fundação António Aleixo estimula com o seu trabalho e promove com as suas iniciativas os sonhos dos mais pequenos…. Desta vez esta instituição, que se inspira diariamente no grande poeta Aleixo, proporcionou aos seus próprios colaboradores a possibilidade de viajar, de passear…. de sonhar. Porque o sonho permite conhecer novas coisas, visitar novos locais, descobrir novos horizontes, enriquecer o corpo, renovar a alma… 
Assim, Lisboa recebeu no passado fim de semana, 44 colaboradores da FAA que num convívio muito agradável e em equipa visitaram alguns pontos que fazem parte do rico património desta capital portuguesa…
 
O dia começou cedo e a paragem para “matar o bicho” foi necessária para depois seguir viagem rumo ao destino traçado, mas com bastante flexibilidade, de modo a dar liberdade a cada um aproveitar, da melhor maneira, o seu fim de semana! E como grandes louletanos que somos, ninguém deixou de ir visitar, no Mosteiro dos Jerónimos, no museu de arqueologia, a exposição sobre Loulé. Territórios, memórias e identidades… raízes que fazem parte da história deste povo…
E se a manhã foi calma, depois de um almoço partilhado e regado, a tarde reservou para esta gente uma grande aventura… À nossa espera estava um veiculo anfíbio para dar umas voltas pela cidade! Com muita alegria e muita diversão ficámos a saber um pouco mais da sua história, conhecemos algumas histórias presentes e fizemos a nossa própria história, com muitos Urras, muitas emoções, algumas partidas e muitas outras canções… Um passeio por terra, com uma passagem por “água”. Um mergulho vertiginoso no rio Tejo e uma grande vista por “Lisboa linda e moça”… foi uma viagem de “Hippotrip” muito aliciante, bem animada, muito interessante e um pouco molhada…. Mas que valeu a pena !
 
Depois desta aventura, qualquer pastelinho de belém e ou uma doce ginjinha ajudaram a recuperar fôlego e energia!
Mas as emoções não ficaram por aqui… e os sentimentos que nos ligam à nossa história falam, muitas vezes, muito alto! Foi com este espírito de povo conquistador, com história, que visitámos o grandioso Palácio Nacional da Ajuda e fizemos parte da “realeza” que outrora lá viveu e dos corpos diplomáticos que muitas vezes o visitam; passámos os olhos pelos lindíssimos e variadíssimos coches que embelezam e enriquecem o famoso Museu Nacional dos coches e prestámos homenagem a grandes celebridades que em tempos mais longínquos ou num passado um pouco recente fizeram parte da história e hoje fazem parte de um património tão rico e maravilhoso que está no Panteão Nacional! E se a história enriquece o conhecimento, a belíssima vista oferecida por estes monumentos alimenta o espírito e alma… A alma de todos que fazem parte desta história….
Por último e já na outra margem, abraçámos “Cristo Rei”. Mais uma vez uma visão privilegiada sobre a linda “cidade a ponto-luz bordada/ toalha à beira mar estendida/ Lisboa menina e moça amada/Cidade mulher da minha vida….”
Foi assim, embebecidos por toda esta tranquilidade, calma e serenidade, de sorrisos no rosto e de coração cheio que regressámos a nossas casas!
 
O nosso muito Obrigado à Câmara Municipal de Loulé que também contribuiu para este momento, cedendo o autocarro e proporcionando esta viagem.
 
Um obrigado também a todos que nela participaram e a todos que deram um bocadinho de si para fazer mais e melhor!
 
A viagem chegou ao fim…. Mas os sonhos continuam!

diversão em lisboa
diversão em lisboa

©2018 Fundação António Aleixo por Super8

Log in with your credentials

Forgot your details?